A Perda

Casamento Ancelmo e Mara (1) copy

Na noite de hoje, meu avô materno partiu.

Depois de anos de sofrimento, sem conseguir respirar, necessitando de ajuda de balões de oxigênio e internações constantes, ele descansou.

Há menos de uma semana, tive oportunidade de falar com ele e vê-lo por Skype. Dentre tantas coisas ditas e ouvidas, a que vai ficar pra sempre comigo, foi quando meu avô disse que tudo o que ele queria era poder me dar um abraço. E então meu coração se partiu.

É estranho receber a notícia da morte de alguém estando do outro lado do oceano, não parece real, parece um pesadelo.

É difícil confortar os que ficaram por mensagens de texto, ou ligações em vídeo. Nessas horas só um abraço ou um toque cheio de amor servem pra consolar. Mais uma vez meu coração se parte.

Vou lembrar com muito amor e carinho dos almoços que cozinhou pra mim, das tardes assistindo Chaves na televisão e rindo juntos, das vezes que nos falamos por Skype e o senhor fez questão de mandar beijinhos pra câmera e me fazer rir, da última vez que vi o senhor pessoalmente e sentei no sofá da sua sala pra falar sobre o meu casamento.

No meu coração só existe gratidão, nesse momento rezo para que sua alma siga seu caminho em paz. Nos encontraremos de novo, te amo minha Luz.

Impermanent alas are formations,
subject to rise and fall.
Having arisen, they cease;
their subsiding is bliss.

2 comentários em “A Perda

  1. Meus pêsames lindinha. Sei o que você está passando. Não existe palavras que possam fazer abrandar esse seu sofrimento. Mas estou rezando muito para que Papai do Céu o receba com muito carinho. E que possa abrandar seu sofrimento. Beijos dessa sua tia quete ama!

  2. Oi, Ale.

    Sigo você em algumas redes sociais (apesar de não seguir diretamente, mas temos amigos em comum) e vi esse seu post. Quando morei nos EUA, também perdi meu avô materno. Me lembro da ultima vez que abracei ele e minha mãe me disse “abraça de novo, pode ser a ultima vez”. E foi mesmo, sabe? Aquilo partiu meu coração. Fui a única da família que não se despediu dele de maneira devida, mas no meu coração ele vai ficar pra sempre como o vô que me fazia suco de laranja quando eu ia visitá-lo, e aquele gostinho do suco mais gostoso do mundo vai ficar pra sempre na minha memória. No final, a despedida foi dois anos antes dele realmente partir. Foi naquele último abraço, que ele me deu sem nem entender direito pra onde eu ia, só sabendo que eu ia longe.

    Amor é isso, né? Pensar com carinho só nos bons momentos. Nunca que vou querer lembrar dele na cama do hospital. Guarde os bons momentos com ele pra sempre na sua memória.

    Fica bem. <3

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *